6 coisas que me irritam em Harry Potter (os filmes)



Basta a qualquer pessoa ter falado comigo mais que duas vezes para saber que, na minha conceção de mundo, Harry Potter está no top três das melhores coisas, juntamente com parques aquáticos e a voz do Jeremy Irons. Os livros são o cânone, só pecando por me fazerem lamentar que o Harry viesse a conhecer o segredo de Snape apenas após a morte deste. Já aos filmes, que continuo a assistir por serem o caminho mais rápido de volta a Hogwarts, é inevitável apontar algumas falhas: 


- À SUPERFÍCIE: É o meu maior problema com a adaptação ao cinema, aquele que é transversal à totalidade dos filmes. As cenas não têm tempo para respirar, faltando-lhes invariavelmente emoção, e as relações são pouco desenvolvidas. Se tivesse apenas visto os filmes, não teria compreendido o quanto Harry gostou do Sirius ou do Dumbledore nem o quanto sofreu às mãos da Umbridge. Raramente houve, nos filmes, espaço para a alegria sem reservas ou para as manifestações mais sentidas de raiva e desespero;


- CENAS (RELEVANTES) CORTADAS: Em Half-Blood Prince, foi filmada e cortada uma cena em que, na sequência da recuperação do Horcrux falso que enfraqueceu Dumbledore, este é amparado, reconfortado e semi-transportado por Harry. As palavras de Dumbledore, "I'm not worried, Harry. I'm with you", são comoventes. A sua não inserção no filme é prova da opção (para mim, errada) que parece ter sido tomada no sentido de manter as emoções pouco acentuadas;


- GINNY:  Quem leu os livros sabe que a Ginny é badass. Ainda que a relação entre Harry e Ginny nunca tenha sido o centro da narrativa, é satisfatoriamente explorada e sabemos, no mínimo, porque é que estes dois gostam um do outro. Na adaptação vemos a Ginny com uma paixoneta pelo Harry em Chamber of Secrets, uns olhares manhosos em Half-Blood Prince e BAM! - três filhos no último filme;


- HARRY QUEM? Não encontro muitos problemas de continuidade na adaptação cinematográfica, mas este é flagrante. No início de Half-Blood Prince, quando Dumbledore deixa Harry em casa dos Weasley's, Ginny pergunta a Molly quando chegara ele. A resposta? "Harry?Harry who?". Este esquecimento seria menos estranho se, no filme anterior, Molly Weasley não tivesse dito a Sirius que considerava Harry um filho.


- DUMBLEDORE ENLOUQUECIDO: O Dumbledore literário é uma figura sábia e benevolente. O Dumbledore literário não semi-agride o Harry enquanto lhe pergunta se colocou o seu nome no Cálice de Fogo: pergunta-lhe calmamente. Calmamente, aqui, é a chave.


- OS OLHOS: Passámos dez anos a ouvir, dirigido ao Harry, o mesmo comentário: "You have your mother's eyes". É relevante para a história e são, nos filmes, as derradeiras palavras de Snape.  À luz da importância deste detalhe, quão descuidadas têm que ser as pessoas responsáveis pelo casting para escolherem uma criança de olhos castanhos para interpretar a Lily? Por ser um erro que tão facilmente poderia ter sido evitado, é quase imperdoável.


Entendo o conceito de adaptação e sei que a literatura e o cinema são diferentes formas de expressão artística. Tenho até a opinião de que os filmes foram bem sucedidos no essencial, que foi a difícil tarefa de captar o ambiente dos livros. O encanto e a magia são os mesmos. E, no entanto, se meia dúzia de escolhas sobre como contar a história tivessem sido diferentes, teríamos uma aproximação mais fiel à obra de J.K. Rowling. Vejamos, no entanto, a grande vantagem: se gostam de Harry Potter e ainda não leram os livros, são uns sortudos. Se pegarem neles, vão encontrar arcos de história não explorados, uma maior compreensão das motivações de cada personagem e uma imersão renovada -e mais completa- na história. Dias de felicidade à vossa espera.



22 comentários

  1. O casting da Lily pequena também me revoltou um bocado por causa dos olhos...
    Concordo com tudo, principalmente com a cena da Ginny & Harry, nos filmes pareceu mmuito "awkward" e forçado... Já a Hermione & Ron acho que foi muito bem conseguido :)

    ResponderEliminar
  2. Sou um fa dos filmes do Harry Potter e concordo com todas as tuas apreciações!!

    Abraço (:
    NEW POST! Work Out To Do After Christmas Season

    ResponderEliminar
  3. Sempre bom de ler!

    Beijos e um dia feliz.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Eu simplesmente amei este post. Tanto eu como o meu irmão (21 e 16 anos respetivamente) somos super mega fãs da saga (a um nível por vezes super nerd :P) e já discutimos alguns destes teus assuntos. O meu irmão viu os filmes todos antes de ler os livros e por vezes é engraçado ver a interpretação que ele fez de determinada situação e personagem.
    Adorei mesmo este post! Beijinhos

    A Boémia Catita Blog

    P.S.: coisinhas de "fã potterhead" no meu instagram. se quiseres dá um pulinho por lá :)
    https://www.instagram.com/anaritafrancisco/

    ResponderEliminar
  5. Eu li os livros depois de ver os filmes (em pequena não gostava de ler) e concordo com tudo o que dizes aqui! Enquanto lia só pensava "eu não me lembro de ver isto no filme e acho que era importante" e até ia revendo os filmes enquanto ia a meio dos livros para ter a certeza que não tinham incluído certas cenas.

    Lena's Petals xx

    ResponderEliminar
  6. Infelizmente não era grande apreciador de literatura em criança, o que resultou que me ficasse apenas por um Harry Potter, o primeiro. Ainda assim, sempre acompanhei os filmes que estimo demasiado. Estava ciente da questão do Dumbledore e o seu temperamento deturpado porque na altura foi a maior risota por parte do público. Quanto à Ginny, finalmente compreendo o envolvimento dela na trama. Não podias ter descrito melhor a representação dela, "uma paixoneta pelo Harry em Chamber of Secrets, uns olhares manhosos em Half-Blood Prince e BAM! - três filhos no último filme". Esta relação relâmpago ficou-me atravessada como uma espinha na garganta por simplesmente não fazer sentido nenhum. Agora sim, compreendo! Se já achava que tinha que ler os livros, agora é imperativo para me sentir um fã a 100%.

    Ricardo, The Ghostly Walker.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lê sim :)
      Eu saltei da Pedra Filosofal para a Ordem da Fénix, e entretanto convenci-me, não sei bem porquê, que os livros só começam a ficar bons a partir do quinto. Há uns dias lembrei-me disto e agora estou radiante por ter três livros por ler e pormenores novos por conhecer!

      Eliminar
    2. Não tendo lido o quarto livro, como é possível identificares ali o 5º ponto? (espero que não leves a mal a pergunta, mas como fã louca de Harry Potter, está-me a fazer imeeeensa confusão...)

      Eliminar
    3. Claro que não levo a mal, é uma pergunta perfeitamente legítima! Mas é simples: quando vi o Cálice de fogo já tinha lido Pedra Filosofal, e mais importante, no momento em que escrevi isto já li Ordem da Fénix, Half-Blood Prince (é horrível traduzir isto para Príncipe Misterioso) e Talismãs da Morte, por isso tenho a imagem do Dumbledore literário. Saber em específico que Dumbledore "perguntou calmamente" no livro deve-se a passar os olhos por muita coisa relacionada com Harry Potter, como isto: https://i.imgur.com/MiectdPh.jpg

      Eliminar
  7. Assim que li o teu título pensei "O DUMBLEDORE!". É que ao longo de todos os filmes fui incapaz de o sentir como aquela presença sábia e reconfortante que adoro nos livros. Achei uma falha tão grande, perdeu-se tanto com isso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acabei por gostar do Dumbledore do Michael Gambon, acho que ele depois do Goblet of Fire suavizou a personagem e nos últimos filmes já se parece mais com o Dumbledore dos livros.

      Eliminar
    2. Talvez por ser, nos livros, a minha personagem favorita, e por consequentemente o ter idealizado imenso, nunca consegui não me sentir desiludida e considerar muitas cenas dele muito out of character. É uma grande razão para não gostar assim tanto dos filmes. Mas paciência, tenho os livros para reler e sonhar, e chegam e sobram :)

      Eliminar
  8. Sou fã do Harry Potter, tendo lido primeiro os livros e só depois vi os filmes. Para além das falhas relativas ao Dumbledore e à cor dos olhos do Harry, todas as outras me tinham passado despercebidas. Estou a ver que sou uma fã desatenta...

    ResponderEliminar
  9. Não pude deixar de rir com a tua frustração. Não sendo uma fã de Harry Potter, vi todos os filmes e perdi-me nos livros, essa frustração sinto-a em relação ao Lor of the Rings de J.R.R Tolkien.
    É inegável que as adaptações vão perder a essência, e quem é realmente fã e gosta de ler jamais vai preferir o filme ao livro, mas há factos e emoções que são demasiado importantes para serem deixadas de lado.
    So, I feel your pain sister.

    ResponderEliminar
  10. Eu amei o teu post! Não posso falar muito porque, apesar de ter os livros, nunca os li mas entendi perfeitamente, como leitora de livros que depois são adaptados ao cinema o que quiseste dizer. Vou te dar um exemplo neste género de cenas relevantes cortadas/suavizadas, no A Culpa é das Estrelas, o livro conta mesmo profundamente uma parte em que a Hazel vai a casa do Augustus e que ele está deitado na cama, fraco e todo molhado, pois ele não conseguiu ir á casa de banho, não se conseguiu levantar, envergonhado, e isso mexe mesmo com Hazel e com o Augustus no livro, pois no livro é mesmo descrito de forma a parecer que estas mesmo li no quarto a ver a cena, aquilo é simplesmente "morbido", falta me a palavra correta mas sentes tudo a deteriorizar-se e simplesmente o filme, suaviza toda esta cena.
    Adorei o post!
    xx, Edna
    http://neverforgottenmercury.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Depois de fã incondicional, tornei-me indiferente. Não me diz nada. Estou cansada dele. Tudo tem um limite....

    ResponderEliminar
  12. Ainda bem que não sou fã do Harry eheheh :)

    ResponderEliminar
  13. Concordo contigo a 100%! Os livros estão tão mas tão melhores!
    E ainda há um pormenor, não tenho a certeza de qual é o ano, mas o Percy acaba por trair os irmãos no livro. Isso revolta-me! Nos filmes nem se vê e é algo importante... E a personagem da Ginny é tão mal explorada nos filmes, nem faz sentido!
    Mas pronto... Os filmes continuam a partir o meu coração sempre que os vejo :p
    xoxo, Ana

    The Insomniac Owl Blog

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é! O Percy desaparece a uma dada altura e regressa filmes depois, para a batalha de Hogwarts. Se lemos os livros reparamos que ele voltou, mas o assunto não é explorado. Há montes de coisas desse género nos filmes (o que não invalida que também os adore para sempre, claro).

      Eliminar
  14. Excelente apreciação! Principalmente a da cena cortada do horcrux. Lembro-me bem disso, mas como bem dizes, esse tipo de emoções não são muito passadas para os filmes. Ainda assim, como super fã de harry potter que também sou, adoro também os filmes e não consigo não os ver quando passam na tv :)

    ResponderEliminar

© Kill Your Barbies. Design by Fearne.