Fashion on a budget - o guia

Sei o que fizeste nos saldos passados


Sabem como em qualquer contexto - familiar, laboral, escolar, círculo de amigos - cada um tem a sua cena? Há o engraçado, o bom ouvinte, o giraço, o sociável, etc. A minha cena é gostar de roupa. Sendo introvertida, vejo desde sempre a roupa que visto como uma forma de expressão, de mostrar quem sou ou quem me sinto num determinado dia. A roupa faz-me feliz e vestir aquele vestido novo é meio caminho andado para sair de casa com uma boa disposição. E no entanto, passaram já dois meses (o final dos saldos) desde a última vez que fiz compras. Seja porque somos estudantes, porque estamos desempregados ou porque o dinheiro não estica, as compras nem sempre são uma prioridade. Passar a vida nesta situação - a de alguém que adora roupa e tem um orçamento limitado - permitiu-me aprender todos os truques para me sentir sempre bem nessa espécie de segunda pele. Nenhuma destas dicas será novidade: o truque está em aprender a dominá-las e tirar delas o máximo proveito. 


COMPRAR A MAIORIA DA ROUPA EM SALDOS OU OUTLETS

Estimo que 95%  de toda a minha roupa, sapatos e acessórios tenha sido comprada em época de saldos ou em outlet. Não acho que os saldos estejam piores que há uns anos nem que as grandes cadeias de lojas tentem enganar o consumidor. Não faz sentido maldizer os saldos por termos entrado na Zara tal, na rua X e no dia Y, e não termos encontrado nada que nos agradasse. Encontrar bons saldos depende de muitos fatores: a hora, o dia da semana (devido à reposição de peças), a altura da época de saldos e a combinação de tudo isto numa loja específica. É normal achar tudo demasiado caro e demasiado feio, tal como é normal encontrar dez peças que adoramos em terceiros saldos, numa única loja. O mesmo é válido para os outlets. Façam a vossa própria pesquisa de mercado: visitem vários centros comerciais/lojas de rua em diferentes horários e em dias distintos, e é quase certo que em algum momento irão encontrar aqueles saldos.


APROVEITAR AS PROMOÇÕES DE MEIA ESTAÇÃO

Algumas lojas praticam descontos, geralmente entre os 20 e os 30%, fora da época de saldos. Podem aproveitar estes preços reduzidos para fazer as compras para a praia - a Oysho e a Women'Secret estão entre aquelas que costumam aderir ao mid-season sale. Outras ainda, como a Cortefiel, a Springfield e a Sephora, têm promoções pontuais para a sua lista de aderentes. Esta adesão é geralmente gratuita e somos informados das iniciativas promocionais por SMS. 


APOSTAR EM PEÇAS-CHAVE 

Por todo o lado, ouvimos falar dos essenciais de guarda-roupa, listas nas quais estão sempre presentes a camisa branca e a saia lápis. Como alguém que não pretende adquirir nenhuma dessas peças, digo-vos que cabe a cada pessoa identificar as suas peças-chave. Para mim, é essencial ter alguns pares de skinny jeans de qualidade e que assentem na perfeição. Fora isso, penso que todas as peças são importantes. Se uns sapatos feios arruínam qualquer conjunto, umas calças de aspeto mau idem, por isso é importante ter atenção ao corte, à qualidade e ao design de todas as peças. 


PENSAR ALÉM DA ROUPA

Existem elementos que, não sendo de vestuário, têm o mesmo peso - senão mais - na forma como nos sentimos. Para mim, esses elementos são o perfume, os óculos de sol e a carteira/porta-moedas. Como são objetos que vamos usar mais que qualquer peça de roupa, podemos até investir um bocadinho mais. Pessoalmente, usar uns óculos de sol de uma boa marca faz-me sentir automaticamente mais elegante (falei sobre isso aqui). É também muito comum, quando temos um orçamento limitado para compras, focarmo-nos nas coisas principais e acabamos por andar com pijamas de que não gostamos ou guarda-chuvas feios. Os saldos e os outlets são também perfeitos para comprar estas peças que tendemos a secundarizar. 


PENSAR - AINDA MAIS - ALÉM DA ROUPA 

Por fim, há cuidados gerais que podem ter um enorme contributo na forma como nos apresentamos. Mais um vez, varia de pessoa para pessoa: para algumas mulheres é essencial ter a depilação impecável, para mim é secundário e o estado das minhas pernas não tem peso na hora de escolher entre uma saia e umas calças. Desde que saibamos que não temos que ser escravas de um padrão, devemos apostar naquilo que melhor nos faz sentir. Para mim, é o cabelo que tem mais peso: se me quiser sentir mais trendy, por exemplo, corto-o acima dos ombros e sinto uma mudança de atitude instantânea. 



E vocês, de que forma encontram um balanço entre manter um estilo pessoal e não ir à falência? Costumam seguir algumas orientações que queiram acrescentar?


27 comentários

  1. Só vou mesmo aos saldos quando sei que vou encontrar aquilo que quero; aquele mar de gente, a desarrumação, o falatório a competir com a música aos berros... Uma pessoa sai de lá insana :|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou um bocado imune à confusão, não me incomoda nada, mas também a selvajaria acontece por norma na primeira semana de saldos. Depois a coisa acalma :)

      Eliminar
    2. Na Baixa de Lisboa a selvajaria nunca acaba 8D O melhor sítio para ir aos saldos é no Amoreiras. Ah, a paz, o sossego, a arrumação. Abençoados<3

      Eliminar
  2. Habituei-me de tal forma a fazer "aqueles achados" nos saldos e em outlets que, dificilmente, compro alguma coisa fora de saldos ou em lojas normais. Gosto de comprar roupa, adoro acessórios, mas também tenho amor ao meu dinheiro que me custa tanto a ganhar :) Sou um bocadinho forreta e, se achar que aquela peça não vale aquele dinheiro, simplesmente não compro. Aposto sempre por coisas que sei que não são trendy e, por isso, vou poder usar mais tempo. Compro imensos básicos a bons preços (tops de andar por dentro, casacos de malha, ...). Camisas e blusas, aproveito sempre nos saldos! Compro logo 3 ou 4 pelo preço de uma, o que para mim compensa imenso.

    Mas claro, há sempre alguma vez em que compro alguma coisa sem ser em saldos, seja por necessidade, seja porque gostei mesmo muito e tinha que ser. Mas custa-me mais dar esse dinheiro nessa altura, sabendo que depois poderia encontrar nos saldos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também sigo essa regra de não comprar uma coisa que seja demasiado tendência, a menos que esteja muito barata ou que goste mesmo. Por exemplo, no inverno passado os botins em snake print andavam nos pés do mundo inteiro, mas como sei que vou continuar a gostar no próximo inverno não me importei de comprar.

      Eliminar
  3. Eu aproveito muito os saldos e os outlet. Confesso que não sou a compradora mais racional, deixo-me levar muitas vezes por impulsos em vez de pensar no que realmente me faz falta...Acho que prévio a todos os teus (ótimos!) conselhos, devemos fazer uma revisão do que temos e do que precisamos para ir mais focados para as compras.

    nem mais nem menos | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, fazer uma revisão ao que temos é importante. Já me aconteceu imensas vezes comprar uma coisa mesmo gira e depois ver que não tinha nada de jeito com que a combinar.

      Eliminar
  4. Que bem, menina! Estou como tu. Sou a "gaja que gosta de roupa" no meu grupo de amigos, mas felizmente não me espetam nenhum rótulo à conta disso. Ultimamente ando com uma febre perigosa: thrift shops! Roupa em 2a mão, é certo, mas encontro peças que não encontro em mais lado nenhum e arranjo sempre coisas que assentam no meu estilo como uma luva! Não se trata de ter necessidade de andar diferente, trata-se mesmo de estar enjoada das peças que vejo nas lojas de fast fashion, e de não ter dinheiro para comprar nas lojas que vendem diferente ahah :p sou uma pelintra!

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes também sinto esse enjoo, até porque as coleções das lojas mais acessíveis são sempre muito parecidas e pode calhar não gostar do estilo de roupa desse ano. O que eu gostava de poder comprar na Bimba Y Lola, por exemplo! Nunca entrei numa thrift shop, por isso não sei qual seria a minha reação a peças em segunda mão. Crio uma ligação emocional com a minha roupa que não sei se conseguiria criar com algo que já foi de outra pessoa. É estranho, eu sei!

      Eliminar
    2. Eu também crio essa ligação - mas lá está, para mim o facto de ser usada ou não interfere ou cria ainda um "passado" muito mais giro para cada peça, principalmente para as peças mais "sui generis"! Oh menina, se eu tivesse dinheiro para isso perdia-me na Bimba Y Lola ahah! Não havendo, vai-se por outros caminhos!

      Eliminar
  5. Hello from Spain: I really like these proposals. Very inspiring. Keep in touch

    ResponderEliminar
  6. Na boutique alcofa também há coisas giras e baratas. Num dia destes comprei 10 slips e gastei a módica quantia 5€. Há pois é!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já comprei soutiens da Women'Secret a €0,49, melhor que isto não há!

      Eliminar
    2. Só? Isso não paga as lantejoulas...

      Eliminar
  7. Boas dicas! A maioria da minha roupa também é comprada na altura dos saldos!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito das dicas. Também compro a maior parte das minhas roupas nos saldos.
    Beijinho
    http://themarielement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Revejo-me tanto mas tanto, tanto nesta publicação tua! =)
    É bom saber que não sou a única louca das promoções, saldos e outlets. Eu além disso adoro peças vintage, o que me permite algumas vezes comprar roupas em feiras, de segunda mão ou aproveitar peças antigas que tenha em casa (ou de familiares) e dar-lhes um novo ar para as poder usar :)
    Sou incapaz de comprar roupa, acessórios ou sapatos sem ser em saldos, promoções ou outlet. Não me lembro da última vez que comprei uma peça ao preço "normalmente praticado", fora dessas condições. Até o vestido de noiva foi comprado com desconto por ser último e único (diferença de 400€), só pode mesmo ser a minha cara xD ahahaha
    Adorei esta publicação, super útil, isto é serviço público :D e não podia concordar mais!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Tenho tantas saudadesde ir às compras!!!!

    ResponderEliminar
  11. Ótimas dicas, também gosto de comprar tudo em saldos! Beijinhos :)

    NINETEEN MOONS

    ResponderEliminar
  12. Tal e qual como tu, revejo-me! É bom alguém dar estas dicas!

    ResponderEliminar
  13. para mim o fundamental é investir em peças básicas, quantas vezes olhei para o meu armário e senti que não tinha nada para vestir porque me faltava um bom par de calças ou uma t shirt simples. Também acho super importante apostar na carteira e nos pequenos detalhes como tu disseste, porque eles fazem imensa diferença
    otimas dicas ^^

    beijinhos
    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Óptimas dicas, sem dúvida (; felizmente, tenho um orçamento bem menos limitado que há uns anos atrás mas, mesmo assim, continuo meia forreta e, portanto, sou adepta de tudo o que partilhaste aqui ;P

    ResponderEliminar
  15. Eu costumo apostar em peças-chave e aproveitar algumas promoções. No entanto, há duas lojas do demo que dão cabo do meu auto-controlo, de seu nome Zara e Natura. Sim, não têm nada em comum uma com a outra, mas adoro as roupas das duas!

    ResponderEliminar
  16. Eu também adoro roupa, mas sou uma forreta do caraças, se gosto de alguma coisa mas já passa o meu orçamento por peça não compro x) Eu agora costumo ir a uma lojinha que descobri na minha cidade que tem cenas sempre baratinhas e giras, habituei-me àqueles preços e agora custa-me comprar alguma coisa fora de saldos em lojas como a zara.

    É só mais um blog

    ResponderEliminar
  17. Também compro 95% da minha roupa em saldos e outlets, sou bastante forreta em relação à roupa e prefiro muito mais gastar dinheiro num concerto ou numa viagem do que em roupa (o que resulta em andar muitas vezes com roupa já com bastantes anos de vida ahah) Mas para mim a questão de ter sempre a depilação bem feita é muito importante, como tenho montes de pêlos detesto usar calções sem estar devidamente depilada :P

    ResponderEliminar
  18. Haha, é uma boa 'cena'! E até dá jeito ter algum conhecimento neste campo, já que algumas peças de roupa são mesmo caras. Boas dicas :)

    ResponderEliminar

© Kill Your Barbies. Design by Fearne.