Q&A respostas: parte 2

É bem possível que esta segunda e última parte seja menos interessante, especialmente para quem colocou perguntas. Se na primeira parte respondi a questões que me são mais familiares, nesta abordo assuntos sobre os quais penso menos. Várias questões terão que ficar sem resposta, porque não tenho, para já, uma. Por exemplo, não tenho objetivos para daqui a X anos, não sei qual o meu maior sonho nem qual a minha memória mais feliz. Eu sei, sou uma seca. As minhas desculpas, pessoas fofinhas, e as minhas respostas:


QUAL A TUA MELHOR QUALIDADE? 

A minha personalidade e os meus valores formaram-me um bocadinho à revelia das influencias das pessoas que me rodeiam e do ambiente em que cresci. Sou quem sou independentemente dos outros, no sentido em que as outras pessoas têm pouca influência na minha personalidade, felicidade e forma de pensar. Para alguns isto pode não representar uma qualidade, mas foi central no meu desenvolvimento e não o mudaria.


QUAL A PESSOA QUE MAIS INFLUENCIOU O TEU CRESCIMENTO? 

Esta resposta está relacionada com a anterior - não consigo identificar uma pessoa. Acho que qualquer coisa falhou no meu processo de socialização, que por norma coloca a pessoa em conformidade com a realidade que conhece. Eu, pelo contrário, nunca me senti adaptada. Lembro-me de contestar tudo, desde a ideia de que os mais novos devem respeito unilateral aos mais velhos até à razão para comermos animais. Só posso falar de uma real influência a partir da minha chegada à universidade - lá, os professores foram as pessoas que mais influenciaram o meu "crescimento".


QUAL O TEU MAIOR VÍCIO? TENS ALGUM HÁBITO ESTRANHO? 

Vícios, coisas que nos fazem mal e a que não conseguimos resistir, não tenho. Mas tenho vários hábitos que podem ser considerados estranhos, como lavar os dentes no duche e não conseguir dormir sem um urso de peluche de cada lado.  


TENS ALGUM TIPO DE FÉ/CRENÇA?

Não. Sou ateísta desde que me lembro. A coisa mais badass que fiz, e da qual me orgulho até hoje, foi levantar-me da cadeira na catequese, com doze ou treze anos, dizer que não acreditava em nada daquilo e sair porta fora (em parte porque queria dormir até tarde aos sábados, confesso). 


QUAL FOI A SITUAÇÃO MAIS EMBARAÇOSA EM QUE TE VISTE ENVOLVIDA? 

Que me lembre, só passei por uma situação verdadeiramente embaraçosa. De facto, tão embaraçosa que ainda não a consigo partilhar, apesar de ter sido apenas incómoda e não grave. Mas para não vos deixar sem nada, digo que envolveu um professor por quem tinha uma paixoneta platónica e um colega com um parafuso a menos. 


O QUE TE MANTÉM ACORDADA À NOITE? 

À noite mantêm-me acordada os episódios de Game of Thrones que comecei a ver (gosto tanto de chegar atrasada às séries!), durante o dia preocupa-me o meu futuro profissional. Para além da circunstância que é comum a tanta gente -a falta de oportunidades- também não tive sorte com a localização geográfica. Preocupa-me que não exista emprego onde moro e que, para trabalhar em Lisboa num horário normal, terei que acordar de madrugada -bem antes das 6h- devido aos horários dos transportes. Muitas vezes vejo ofertas interessantes às quais não concorro porque sei que não aguentaria o ritmo. É um problema para o qual não avisto solução.


PARA TI, O HUMOR TEM LIMITES? 

Depende do que entendermos por limites. Os humoristas não estão acima de ninguém, um disparate não deixa de o ser por ser dito com humor. Se um humorista faz a piada do preto e do macaco ou da loura burra, está a revelar os seus preconceitos: é um indivíduo racista ou sexista. O humor, sendo produto do intelecto do humorista, revela os seus valores e preconceitos. Sim, acho que os tipos do Charlie Hebdo que fazem piadas xenófobas são pessoas xenófobas. Mas, e parafraseando o humorista Ricardo Araújo Pereira, a liberdade de expressão é, para além um de um direito inalienável, um bom meio de identificar os idiotas. A ideia não deve ser banir a idiotice por decreto nem por recurso ao medo, mas educar as pessoas de modo a que não sejam idiotas.  


QUAL É O TEU ESTILO DE MÚSICA FAVORITO?

Não acho que tenha especial preferência por um género. Ouço Talking Heads, Joy Division, The Smiths, John Zorn, David Bowie, Lou Reed, The Doors, Janis Joplin, Johnny Cash. Por isso diria que ando ali entre o post-punk, o rock e o country.


O QUE É, PARA TI, IMPORTANTE NUMA RELAÇÃO AMOROSA? 

Falando de valores essenciais, que considero serem a base para uma relação sólida e duradoura, é importante que seja uma pessoa feminista nos valores como nas ações quotidianas, que partilhe da minha postura em relação ao bem-estar animal (porque o contrário seria, a longo prazo, motivo de fricção e desentendimento fundamental) e que seja naturalmente monógamo. Não é um assunto muito falado, mas acho que é altura de as pessoas perceberem que a monogamia não é uma obrigação e que, se sentem que ser monógamo implica esforço e um constante resistir a "tentações", talvez seja melhor optarem por outro tipo de relacionamento. Estes três critérios podem parecer rígidos, mas são essenciais para mim, para que uma relação seja bem sucedida a longo prazo.


UM AMOR PARA A VIDA OU UMA VIDA CHEIA DE AMORES? 

Se dependesse de mim, um. Acho que há poucas coisas tão profundamente tristes quanto o fim de uma relação amorosa, não só porque é horrível a forma como duas pessoas outrora tão próximas num nível tão fundamental deixam de o ser para sempre, mas também porque a pessoa que éramos nessa relação deixa, em certo sentido, de existir. Mas não é algo que consigamos controlar. Podemos ter as nossas preferências e inclinações pessoais, mas em última análise não depende da nossa vontade. 


24 comentários

  1. Revi-me em todas essas respostas. Somos bem parecidas na maneira de pensar tirando a parte feminista que me mete uma certa confusão. Pelo a~menos aquela que conhecemos e que sai para a comunicação social. Odeio feminazis. Beijinho ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vivemos num mundo em que as mulheres ainda são, em maior ou menor grau, cidadãs de segunda. O termo "feminazi" não é mais que uma tentativa misógina de silenciar o movimento.

      Eliminar
  2. Gosto tanto de te ler, Nádia. Caramba, houvesse mais equilíbrio e consciência como tu tens e este país estava bem melhor!

    Jiji

    ResponderEliminar
  3. Nádia, gosto tanto, mas tanto de te ler! Embora tenhas ideais diferentes dos meus, é sempre uma lufada de ar fresco passar por aqui e ver a forma como encara as coisas e pensas.
    Juliana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vocês estragam-me com estes comentários :) Beijinhos!

      Eliminar
  4. Eu cá achei imensa piada aos teus hábitos mais estranhos. Quando dormia sozinha e numa fase em que a minha mãe achava que as gatas não deveriam dormir comigo também só conseguia adormecer dormindo agarrada a uma boneca de pano que existe desde que eu me lembro de existir. Trouxe-a comigo para Inglaterra e sempre que o meu namorado vai em trabalho e não vem passar a noite a casa lá vou eu buscá-la ao armário :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, eu durmo com o meu gato, o gato + os ursos :P

      Eliminar
  5. "e não conseguir dormir sem um urso de peluche de cada lado" Awwwww!

    ResponderEliminar
  6. Gostei. E como já disse gosto da forma que escreves e expões as coisas *-*

    ResponderEliminar
  7. Adorei as tuas respostas Nádia, e identifico-me em algos aspetos, seja na parte de não te deixares moldar por outras pessoas e questionares sempre tudo, seja a nível musical :) Quanto à perspetiva de trabalhar em Lisboa, já pensaste em arrendar casa? Se te candidatares ao Arrendamento Jovem (https://www.portaldahabitacao.pt/pt/porta65j/) arranjas casas boas a bons preços e com o metro vais a todo o lado. Seria uma opção temporária e para ganhares alguma experiencia profissional até conseguires algo melhor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo com o arrendamento jovem, é quase impossível a uma pessoa sozinha comportar o aluguer e despesas de casa com ordenados de €600/700. Acredita, já estudei todas as possibilidades e estou completamente lixada :P

      Eliminar
  8. Gostei das tuas respostas =)
    Por este andar vou tornar-me na única pessoa que não vê, nem nunca viu "Game of Thrones". Gosto muito de séries mas ainda não tive vontade de começar a ver esta.

    ResponderEliminar
  9. Gostei de espreitar este post e ficar a conhecer um bocadinho mais sobre ti. Respostas fantásticas e muito interessantes :D

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  10. Como sempre, respostas que reflectem a pessoa que és :) E, uma vez mais, confirmo a minha teoria: és das pessoas mais interessantes que por aqui na blogosfera (e não digo isto para ser simpática)!

    ResponderEliminar
  11. Espero que encontres uma solução para o teu problema do emprego, da minha parte só posso enviar energias positivas. Sou fã maluca do Game of Thrones até já faço a contagem decrescente para os próximos episódios :)
    Gosto muito da forma como respondestes às perguntas, não sei se há muita gente da tua (e minha acho) a pensar da forma como tu pensas

    porondeandaasofia.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está quaaase! Estou a tentar ver todas as temporadas antes do início da próxima.
      Obrigada, beijinhos :)

      Eliminar
  12. Gostei deste post ao qual me identifico com algumas respostas☺

    thelifestyleandfashion.blogspot.com

    ResponderEliminar
  13. Mais uma vez gosto da clareza e sinceridade com que dás as respostas.
    Gostei muito da última resposta, também acho que é das coisas mais aterradoras da vida, virar estranho a quem já foi o nosso amor.

    ResponderEliminar
  14. Gostei muitooo de te conhecer mais um pouco :)

    Beijinhos,
    www.wordsofsophie.com

    ResponderEliminar
  15. Adorei as tuas respostas e a maneira muito própria como vês a vida, tens muita personalidade :) Gosto da maneira como vês o mundo e como gostarias que fosse diferente, identifico-me com isso pois não concordo com esta "rotina" que nos é exigida.
    Deixa-me dizer-te que adorei a parte da catequese, muitas vezes quis fazer isso mas não tive coragem e adorava ter visto a cara da/do tua/teu catequista! Tens uma personalidade forte e bem vincada (pelo que leio, claro!) :)
    Beijinhos

    http://fashionunderconstruction.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  16. Tenho de confessar que gosto muito de vir ao teu blog, adoro os teus textos...és assombrosa a escrever. Parabéns.
    Beijinhos.

    misscokette.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  17. Apartir da questão do que te mantém acordada, temos a mesma opinião! É tão difícil viver numa "terrinha" longe de Lisboa em que os horários de transporte não coincide com o restante e fica tão difícil arranjar um emprego :/

    ResponderEliminar
  18. Olha que não sei se preferi as outras respostas... Achei estas muito interessantes! Quero dizer, lavar os dentes no duche? :P
    Haha, a tua ação mais badass de sempre teve em vista dormir até tarde nos sábados. Por muito que digam que não, o sono é um impulsionador de personalidades :P

    ResponderEliminar
  19. Também lavo os dentes no duche! :p
    Gostei muito da tua reposta relativamente aos valores no relacionamento. De facto é um dado adquirido de que toda a gente é monógama, mas se cada um se assumisse realmente como é poupavam-se desgostos, tristezas, chatices e casos ainda mais graves. Nem toda a gente sabe viver numa relação, mas há a pressão de ter de o fazer. Creio que se se mudasse um pouco essa forma de pensar, muita coisa era diferente e sem dúvida havia gente mais feliz :)
    xx, Ana

    The Insomniac Owl Blog

    ResponderEliminar

© Kill Your Barbies. Design by Fearne.