A minha cirurgia estética - parte um

Talvez isto pareça estranho neste blog. Sobretudo depois de posts como este, em que defendo como seria bom que as mulheres "percebessem que ter o peito pequeno, ou grande, ser alta ou baixa, ter coxas volumosas ou pernas magras não são, em si mesmos, defeitos nem qualidades: são caracterísiticas". E mantenho-o. Ao longo da história, todas estas características corresponderam, num momento ou outro, ao padrão de beleza vigente, pelo que a preferência de uma conjugação de atributos sobre outra é absolutamente aleatória. Isto, no entanto, não considera duas outras realidades: em primeiro lugar, que ao nível da perceção da beleza do rosto houve historicamente menor variação, sendo considerado belo o que é harmonioso, simétrico. Segundo, que uma característica não é um defeito até que a própria pessoa a considere como tal. E foi por isso, por detestar um certo atributo do meu rosto (e por ter decidido que não quero e não tenho que aceitar, muito menos tentar gostar), que aos dezasseis anos decidi que um dia faria uma cirurgia estética. 


A cirurgia que vou fazer é uma rinoplastia. Decidi falar sobre isso aqui por duas razões. Por um lado, porque só agora é uma possibilidade real. Ao longo destes anos nunca deixou de ser uma ideia presente, mas só agora se tornou um plano, com um esquema de poupanças e um prazo limite. Por outro lado, porque acho giro documentar aqui as diferentes etapas. Estão a ver aquelas pessoas que juram a pés juntos que nunca fizeram nada e querem convencer meio mundo de que nasceram com aquele nariz, aquelas mamas ou aquelas orelhas? Pois, não. Não só porque não entendo a motivação subjacente a essa postura (eu cá acho que vou perguntar a todas as pessoas com quem me cruzar se já viram o meu nariz novo) mas porque, no meu caso, será demasiado evidente - se correr tudo bem, a diferença será bastante percetível. O meu nariz só é "normal" de frente; de perfil são visíveis todos os problemas: é projetado (termo simpático para grande), tem uma bossa muito saliente e as narinas são demasiado grandes (para isto não creio que exista termo simpático). O meu nariz tem todos os problemas a nível estético e é contraprodutivo negar a realidade da coisa, até porque o mesmo foi-me já confirmado por um cirurgião. É, principalmente, desproporcional no meu rosto, que é pequeno e de traços finos. Quando penso na minha cirurgia, imagino-me a entrar na clínica antes do nascer do sol e sair já noite escura, tal será o tempo necessário para resolver esta trapalhada. 


Para alguém tão medricas quanto eu - medo de cães, medo de andar de carro, medo de levar vacinas, medo de trovoadas e de ser aquela pessoa entre milhões que morre após tomar uma aspirina - é surpreendente que não tenha medo desta cirurgia. Mas não tenho. Não me incomoda saber que me vão partir um osso à martelada enquanto durmo tranquilamente nem me apoquenta o desconforto que sei que se seguirá no pós-operatório. Assusta-me a anestesia, mas não o suficiente para me demover. Para mim, são uns milhares de euros bem empregues e três ou quatro dias de desconforto em troca de uma coisa que me fará sorrir sempre que me olhar ao espelho - e sim, sou vaidosa, a beleza e a estética têm para mim uma importância considerável, e uma rinoplastia não é diferente de usar aparelho ortodôntico (que usei). Estabeleci o prazo de um ano, a começar agora, para fazer esta cirurgia. Quero fazê-la enquanto não tenho grandes encargos financeiros, permitindo-me poupar um valor considerável todos os meses. E vou documentando aqui, para quem quiser acompanhar e para que eu própria fique com este registo de todo o processo.

39 comentários

  1. Caramba Nádia! Cada dia que passa gosto mais de ti e não te conheço de parte nenhuma! Este texto é um exemplo em variadíssimas frentes, houvesse mais pessoas como tu e estávamos bem melhor. Vou estar aqui para ir sabendo sempre das novidades e espero, que antes do tempo que tens estabelecido essa cirurgia aconteça.
    Eu própria, adorava fazer uma mamoplastia de redução, mas nunca consegui, porque tive sempre outras prioridades e urgências..
    Coragem e juro, juro, que estou ansiosa para ir sabendo desenvolvimentos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, <3!
      E provavelmente já sabes, mas a mamoplastia de redução pode ser comparticipada se for comprovado que o peso do peito te traz desconforto físico. Tenta =)

      Eliminar
    2. Como é comparticipada e também sinto algum desconforto, fui fazer uma data de exames à coluna para dar entrada no processo. Resultado: tenho uma data de berbicachos espalhados pela coluna toda, excepto no segmento que conta para a argumentação da necessidade da redução. Fiquei mesmo danada ;)

      Lina Soares
      http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt/

      Eliminar
    3. Assim que for a Portugal, vou saber. Em Angola a saúde é parca e má, nem me aventuro!!
      Lina Soares, isso é que foi azar, tente outra vez... quem sabe vence pelo cansaço! :)

      Eliminar
  2. Boa sorte!!! Vais ficar ainda mais linda! Nossa! Depois, vou invejar-te o dobro. Estou só a avisar. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah, tonta! Mas uma tonta muito querida ;)

      Eliminar
  3. Beijinhos e uma semana excelente.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente consigo e dou-lhe os parabéns pelo seu bom-senso :) Tudo a correr bem e vou acompanhando para saber novidades do processo.

    Beijinho

    Lina Soares
    http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada!
      Agora, 'consigo' e 'seu' é que não, tenho alergia :P

      Eliminar
  5. Também tenho a mesma opinião que tu em relação a aceitarmos os nossos "defeitos", as nossas características mais peculiares, digamos assim. No entanto, acho que se algo nos incomoda mesmo e nem sequer nos identificamos com isso, devemos tentar mudar. E digo-te, uma rinoplastia é também a única coisa que gostaria de fazer para alterar algo em mim. O meu nariz é grande, torto e não se enquadra nada bem no meu rosto. Sem dúvida que vou seguir estes posts! :) Gostava depois que contasses coisas mais específicas como o local onde vais fazer, preços e tal :P

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Em primeiro lugar, acho que cada pessoa deve fazer aquilo que bem entende com e ao seu corpo, desde que isso lhe traga felicidade! Em segundo, admiro a tua coragem em fazer essa cirurgia nada simpática... Eu já deveria ter feito uma cirurgia ao nariz (internamente) por causa da sinusite berrante que me atormenta e por causa de pólipos que, qualquer dia, me impedem de respirar. O certo é que tenho vindo a adiar isto há uma eternidade porque tenho medo. Sim, sou profissional de saúde e é precisamente por isso que tenho um medo de morte do bloco (o facto de já ter tido uma pequena experiência profissional num só aumentou o meu medo). Manias minhas! Seria giro sim se fosses documentando essa experiência aqui, até para ajudares algumas pessoas a ficarem esclarecidas e a perderem medos! Boa sorte :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coragem preciso é para sair à rua com isto no meio da cara! Ahah, agora mais a sério: eu sempre vi o meu nariz como uma coisa que não faz parte de mim, que só está aqui provisoriamente, por isso comecei a ver a cirurgia com naturalidade. Claro, isso e saber (ou pensar) que vou estar num ambiente controlado, nas mãos de pessoas que estudaram para isto e que já fizeram a mesma cirurgia centenas de vezes. A mim cabe-me só pagar e depois acordar linda, maravilhosa e coberta de nódoas negras :P

      Eliminar
    2. Achei a primeira frase da resposta hilariante :P Estou para aqui a dar risadinhas feita anormal :P

      Eliminar
  7. Acho um máximo! Também eu tenho um narigão, mas no meu caso aceitei-o como parte do meu charme. Ahahah
    Mas acho maravilhoso trabalhares algo que te incomoda!
    Estou ansiosa para acompanhar tudo!

    ResponderEliminar
  8. O meu comentário não ficou? :( Vou fazer outro e tenho a certeza que vai ficar totalmente diferente, mas a ideia está aqui :P

    Dizia eu que concordo contigo quando dizes que devemos aceitar-nos com as nossas características. Mas, claro, se há algo que nos incomoda mesmo e nem sequer achamos que combina connosco, devemos tentar mudar. Pode parecer contraditório, mas há diferenças entre ambas as coisas.

    Eu aceito que tenho celulite e estrias, fazem parte de mim. Incomoda-me que as pessoas me digam que "tens de tratar disso", porque eu é que sei e se elas não me incomodam, porque hei-de "tratar" disso? No entanto, tenho de me juntar a ti nisso do nariz. É mesmo algo que me incomoda. O meu é enorme, torto e não fica nada em harmonia com o meu rosto. Tal como o teu, também não se nota muito de frente, mas de lado é outra conversa. Sempre disse que se mudasse algo em mim seria isso. Penso que seria mesmo a única coisa que me levava à "faca".

    Posto isto, vou seguir estes teus posts e fico à espera de informações como local onde vais fazer e preços :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava preso no spam...

      Percebo o que dizes. Não tenho mais nada de que não goste em mim para além do nariz por isso não consigo explicar a diferença entre as duas coisas, mas há - algumas caracterísitcas podemos não adorar mas fazem parte de nós, enquanto este nariz pareceu-me sempre estar aqui a mais. E sim, oferecia um par de estalos à alminha que se lembrasse de me dizer que tenho que "tratar" disto. Eu não tenho que tratar de nada, e até podia gostar ou não ligar a esta característica.

      Quanto aos preços... é uma pequena fortuna. Entre três e cinco mil, pelo que tenho visto. Mas serão bem empregues.

      P.S.: Grande, torto e não fica em harmonia com o rosto? Mais umas três ou quatro pessoas e podemos marcar um encontro anual :P

      Beijinhos Marisa!

      Eliminar
  9. adorei este post e identifiquei-me com tudo o que escreveste. por mais que tentemos aceitar-nos como somos e que gostemos de nós, existem sempre coisas que achamos que podem ser melhoradas e, se isso nos fizer mais feliz, porque não fazê-lo? adoro que tenhas tido a coragem de o fazer e de falar disso aqui.
    pessoalmente, sei perfeitamente como te sentes porque também tenho um nariz gigante (pareço um tucano) e, apesar de me sentir bem assim e ter muito medo de acabar com um desastre nasal, a cirurgia plástica também é uma ideia que já me passou muitas vezes pela cabeça.
    acho super fixe que tenhas tomado esta decisão, que te fará mais feliz!
    boa sorte!
    beijinhos, Noelle :) http://supergirlinconverse.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se te sentes bem estás bem :)
      Eu nem pondero a hipótese de ficar pior, não há muito a piorar.

      Eliminar
  10. Também adorava fazer uma! Mas acho que não tenho coragem :/
    Muito boa sorte e quero ver tudo aqui :D
    Beijinhos
    Jéssica Paiva

    http://omundodajesse.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  11. Olha eu acho que fazes muito bem! Eu também se pudesse (€€) tratava de uma coisa em mim, mas ainda não perdi a esperança e a luta por conseguir! Força nisso! ;)

    ResponderEliminar
  12. Fazes bem em cuidar de ti e de certeza que vais melhorar a tua saúde a nível respiratório, o pós 0peratorio é que é mais complicado os primeiros dias custam mais a nível de dor mas pensa que é para um final feliz e que vai compensar!
    Beijinho

    Beleza De Mulher e Mãe
    Facebook
    Instagram

    ResponderEliminar
  13. As cirurgias estéticas fazem sentido a partir do momento em que isso vai contribuir para a nossa felicidade e auto-estima. Força nisso. A minha sobrinha já fez e não custou, além de que ficou muito mais bonita. Tal como tu vais ficar :)

    ResponderEliminar
  14. Se a intenção é te sentires melhor contigo mesma e mais bonita, está tudo dito ;) isso é que interessa. Vamos gostar de acompanhar :)

    Um beijinho, Nádia.

    ResponderEliminar
  15. Eu acho que és muito bonita e não mudava nada. Mas se é isso que tu queres, força :)

    ResponderEliminar
  16. Só quantas já fiz?
    Três.
    Não por vaidade mas porque me foram exigidas em termos funcionais.
    E esta treta está outra vez a chatear.
    Até tenho medo de ir ao otorrino...

    ResponderEliminar
  17. Força. Se nos sentimos mal com alguma característica nossa e a podemos mudar, porque não? Admiro a tua coragem, pois sou como tu e pelo-me de medo de tudo, especialmente de andarem a mexer no meu corpo enquanto estou inconsciente. Talvez um dia perca esse medo, para o meu bem :) Vou certamente acompanhar todo o processo, mais não seja pela curiosidade. Beijinho

    ResponderEliminar
  18. Ah moça, és tão espectacular! Boa sorte nessa tarefa. Desde que seja para te sentires melhor, força nisso. Como gosto de dizer, não tem mal nenhum querermos alterar ou "melhorar" - segundo o nosso ponto de vista - algo em nós, desde que isso não seja uma obsessão. Confesso que se houvesse algo pelo qual me submeteria a uma cirurgia deste tipo, seria o mesmo que tu, para tirar o meu narizinho de papagaio. Felizmente já me habituei a ele e embora não morra de amores, não me quero submeter a isso. Mas rapariga, vai contando tudo que manter-me informada é bom! :p

    Jiji

    ResponderEliminar
  19. Antes de mais quero te mandar um grande beijinho* de boa sorte...
    Depois dar os parabéns pela coragem.... Para quem diz que és medricas, és muito corajosa...
    É algo que queres muito, por isso, força nisso :-)

    ResponderEliminar
  20. Acho optimo que faças o que te faz sentir bem. Força!

    ResponderEliminar
  21. Acho a tua atitude em relação a este assunto espectacular. Pessoalmente, custa-me ainda falar em público sobre coisas que não gosto em mim (mesmo falar sobre corrigi-las se torna constrangedor!), mas quero ser mais como tu :) boa sorte, e vai-nos contando tudo!

    ResponderEliminar
  22. Acho que fazes muito bem! Eu concordo contigo quanto às características que nos definem. Mas não é por sabermos isso que não deixamos de identificar uma ou outra coisa que nos possa incomodar, mesmo sem querermos transformar-nos noutra pessoa.

    Se tens oportunidade de alterar uma coisa que te causa desconforto ou que simplesmente te vai fazer tão feliz, porque não fazer? Cada um sabe de si e o que não prejudica terceiros não deve fazer "comichão" a ninguém!

    Vou andar por cá a acompanhar essa tua saga. Muito boa sorte! Vais ficar (ainda mais) linda!

    PS: pelas fotos que partilhas (não muitas bem sei) ninguém diria que tens esse "problema".

    ResponderEliminar
  23. Curiosa para ver o teu nariz novo! (=

    Eu não tenho nada contra cirurgia estética, desde que uma pessoa não caia em exageros e se transforme numa Barbie. Acho que se vai fazer alguém mais feliz, porque não? Força nisso (;

    ResponderEliminar
  24. Cheguei agora aqui ao blogue e já estou fascinada com a tua personalidade: direta e honesta! Gostei!

    Muita sorte para a cirurgia :)

    ResponderEliminar
  25. Concordo contigo quando dizes que tudo em nós são características, mais nada. Mas também concordo que quando estamos demasiado infelizes podemos mudar. Não há nenhum problema nisso, desde que estejamos a fazê-lo por nós, e não por nenhuma outra razão.
    Adoro a tua honestidade :) e já agora, que tudo corra bem!

    Welcome to 104

    ResponderEliminar
  26. Acho que essa é um postura equilibrada e, acima de tudo, saudável a ter com a própria aparência. Eu acho que nunca me submeteria a uma cirurgia desse género, mas também não estou na tua posição. Não acho que seja uma futilidade sem sentido como muita gente acha. Há uma tendência da parte das pessoas para a mania da superioridade em certos aspetos, como se ter um ponto de vista fosse equivalente a achar este o único válido - se eu não faria uma cirurgia estética quem faz só se importa com a aparência, se eu faço exercício quem não faz é um alarve preguiçoso, se eu tenho emprego quem não tem quer é viver à custa de subsídios... Talvez devesse haver uma intervenção cirúrgica para narizes que se metem onde não são chamados :P
    ...Estou a desviar-me um pouco do tema, mas o que quero dizer é que, embora as cirurgias estéticas sejam condenadas por muita gente (em grande parte conservadora), acho que são uma opção perfeitamente válida para quem não gosta de determinado traço seu.
    Espero que a data chegue depressa para poderes aproveitar bem o teu nariz novo. Tens de arranjar um quadro com o número de dias que faltam para ires riscando, sempre adorei fazer isso :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até acho saudável que se discutam estes (e outros) assuntos. Quanto à cirurgia estética, é inegável que decorre da fixação com a beleza, fomentada pela sociedade - eu quero um nariz novo para ficar mais bonita, não há nenhuma explicação metafísica para isto. No entanto, é diferente criticar uma sociedade muito centrada na aparência física e criticar as pessoas que decidem recorrer à cirurgia. Por mais que concorde que isto não deveria ser importante, para mim já é e nunca conseguirei ter outra postura.
      Obrigada pelo encorajamento =)

      Eliminar
  27. You go girl!!!
    O importante é que te cuides e que gostes daquilo que encaras no espelho! Estou super curiosa para ver esse resultado!
    Boa sorte com as poupanças! Sei que hás de conseguir!
    Beijinhos!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar

© Kill Your Barbies. Design by Fearne.