'Tá bonito

Caberá a outr@s fazer comentários com substância. Nisto da política, falta-me a habilidade para tomar o pulso às situações e compreender a totalidade das implicações da eleição de uma besta como Donald Trump para comandar a nação que mais influência tem sobre o destino das restantes. Não saberia dizer mais do que generalidades - que não queria acreditar, que a intolerância e o medo estão a ganhar e que não quero viver num mundo em que um machista, racista e xenófobo sem experiência política e cheio de repulsa por qualquer concepção de estado social (meu querido Bernie Sanders...) consegue chegar a líder do país mais poderoso do mundo. Não faço ideia do que irá acontecer agora a nível internacional, falta-me essa perspicácia. Mas sei, sabemos todos, com que bicho estamos a lidar, e o quão alucinada é a sua visão sobre valores cruciais para a permanente construção e manutenção de uma sociedade justa e livre. Fica aqui uma pequena amostra da muita, muita merda que tem saído daquela boca ao longo dos anos:


Imigração

 "I will build a great wall - and nobody builds walls better than me, believe me - and I'll build them very inexpensively. I will build a great, great wall on our southern border, and I will make Mexico pay for that wall. Mark my words." (Lançamento da Campanha, 2015) 


Alterações climáticas 

"The concept of global warming was created by and for the Chinese in order to make U.S. manufacturing non-competitive." (Twitter, 2012) 


Género

"I think that putting a wife to work is a very dangerous thing... I don't want to sound too much like a chauvinist, but when I come home and dinner's not ready, I'll go through the roof, okay?" (Primetime Live, 1994)


Interrupção voluntária da gravidez

[Questionado se as mulheres que abortam deveriam ser punidas] "The answer is there has to be some sort of punishment." (MSNBC, 2016)


Campanha eleitoral

"I could stand in the middle of Fifth Avenue and shoot people and I wouldn't lose voters." (Iowa, 2016)


[Nem sei o que chamar a isto]

"I've said if Ivanka weren't my daughter, perhaps I'd be dating her." (The View, 2006)



E, no entanto, não creio que Trump não seja o problema. Todos conhecemos gente idiota, gente que partilha deste discurso machista e prepotente, o discurso do macho conservador, branco e privilegiado, porque vê o mundo moldado à sua imagem. São esses os culpados, todos os que se permitem vencer pelo medo, pela xenofobia e por ideais bacocos. O que realmente me confunde são as duas imagens abaixo:










Ontem marcou o momento em que comecei a acreditar que há gente que abdica livremente de ser tratada como gente.

14 comentários

  1. Argh. Que asco. A sério, se durante a campanha já me dava náuseas ver esta coisa na tv, agora só de o imaginar como presidente dá-me a volta ao estômago. Mas o que me preocupa mais é mesmo as pessoas terem votado nele depois de ouvir declarações indecentes como estas - deixa-me completamente descrente na mudança do mundo para melhor, porque neste momento todos os discursos de ódio e preconceito estão legitimados...ai Bernie...

    Jiji

    ResponderEliminar
  2. De início fiquei muito assustada. Não por ele ter ganho, mas pela quantidade de pessoas que votou e pensa como ele. Isso sim, faz-me pensar em como o Mundo está perdido. Quanto ao Trump, parece-me ser mais fogo de vista. No final, vai acabar por ser outra marioneta. Mas só o tempo dirá.
    Beijinhos*
    Confissões de uma Pecadora

    ResponderEliminar
  3. Eu estou capaz de arriscar no prognóstico do que será o desenho geopolítico a partir de agora. A Rússia vai fazer todas as atrocidades que quiser e puder onde muito bem entender sem a oposição veemente dos Estados Unidos e a Europa fica ensanduichada entre duas potências comandadas por trogloditas. A Europa perdeu o respaldo que tinha na América com a administração Obama e o Ocidente não vai ser aquilo que temos conhecido até agora. Vão ser quatro longos anos.

    ResponderEliminar
  4. Hoje também abordo a questão lá no blog enatão não me vou alongar. Mas como disseste, figuras como o Trump existem aos montes. O preocupante é o contexto e a realidade que leva milhões de pessoas a elegerem uma pessoa desta como seu representante.
    Há demasiadas coisas que precisam mudar.

    ResponderEliminar
  5. Quem me dera que Bernie Sanders tivesse chegado mais longe, mas enfim. Resta-nos esperar que ele não consiga consensos para fazer as coisas a que se propôs. Infelizmente, nas alterações climáticas, acho que é um caso perdido. Já li hoje que ele escolheu um dos maiores cépticos para governar na área do ambiente e esse quer desfazer tudo o que o Obama conseguiu nos últimos anos (acordo de Paris e restrições aos combustíveis fósseis). Acho que o pior é mesmo muita gente ter lutado, em todas as áreas que referes, por direitos das mulheres, de igualdade, entre outros, e Trump ter agora a possibilidade de reverter tudo. Vão ser 4 anos perdidos ou a andar para trás... (Esperemos que sejam só 4 anos!)

    ResponderEliminar
  6. Sabia de algumas coisas que ele tinha dita, mas algumas das que apresentaste chocaram-me completamente. Inclusive a das mulheres e o aborto.
    Realmente, nem é o Trump que me preocupa mais e sim as pessoas que votaram nele, como é possível? As pessoas votaram contra a sua própria liberdade e isso é, no mínimo, descabido e assustador.
    Vamos ver o que resulta daqui. Só espero que não seja muito pior do que imaginamos.

    ResponderEliminar
  7. Já passou um dia e eu ainda estou meia anestesiada... Os americanos ensandeceram de vez... E o pior é que quer-me parecer que países da Europa vão seguir o mesmo caminho (a Le Pen ficou toda confiante)...

    ResponderEliminar
  8. Eu ainda continuo sem acreditar que isto foi mesmo real!

    Beijinhos
    That Girl

    ResponderEliminar
  9. Infelizmente este resultado não me surpreende. Se mesmo aqui na Europa (que ainda assim me parece ser o continente mais desenvolvido e homogéneo, sobretudo ao nível dos valores sociais e culturais) se encontram pessoas deste tipo... Que dizer dos EUA. Nos EUA cada Estado é muito distinto do Estado vizinho, ainda assim o Trump venceu, essencialmente, nos Estados do interior, mais conservadores e onde as pessoas encontram dificuldades e procuram soluções não comparáveis com os Estados costeiros, mais sofisticados e com um pezinho (literalmente ou não) no resto do Mundo.

    Enfim, e quanto ao homem, enoja-me que exista gente desta no masculino e no feminino (ele é casado... Diz-me com quem andas dir-te-ei quem és). Revolve-me as entranhas. :s

    ResponderEliminar
  10. Realmente estas "saídas" do sr Trump têm muito que se lhe diga, já tinha visto algumas numa hilariante (e assustadora) compilação das frases mais repugnantes alguma vez ditas por esta criatura, mas há umas que não têm explicação possível.
    Espero que o que venha daqui para a frente não seja pior e espero sobretudo que faça como os políticos fazem e não cumpra com metade do que disse..

    ResponderEliminar
  11. O Trump não é o problema, o problema são os que estão escondidos e que o apoiam...

    ResponderEliminar
  12. O [Nem sei o que chamar a isto] pode ser definido como incentivo ao incesto. Falar assim da própria filha, vade retro Satanás.

    Também não percebi como é que mulheres, latinos e afro-americanos apoiaram alguém que tanto discursou contra eles. Alguém que ensinou que as mulheres devem ser agarradas pela vagina e que os seus apoiantes, sempre fiéis, decidiram colocar isso em prática mal ele foi eleito presidente. E isto sem contar com os ataques que têm sido feitos contra as minorias, desde agressões físicas, ameaças de morte, barrar a entrada de negros nos estabelecimentos, crianças terem de sair da escola porque são constantemente espancadas pelos colegas... E isto é só a ponta do iceberg daquilo que tenho lido e acompanhado por quem desabafa nas redes sociais.

    Quanto às alterações climáticas, ele já anunciou que vai aumentar a exploração dos combustíveis fósseis e cortar nas contribuições para a ONU sobre este problema. É incrível como uma criatura tão egotista em todos os sentidos venceu.

    ResponderEliminar
  13. Sinceramente, não foi uma grande surpresa, principalmente depois do Brexit. Cá para mim o Trump usou o discurso inflamado para ganhar votos e vai "mudar" de opinião ao longo dos tempos. Até acho que com ele a probabilidade de guerra com a Rússia é menor, porque ele está mais preocupado com os problemas internos. O grande problema a começar foi levarem a Hillary em vez do nosso querido Bernie (que teria ganho as eleições) e a grande publicidade mediática que faziam do Trump. Alias, tivemos um dirigente politico a ser sucessivamente eleito (Alberto Joao Jardim), que usava exatamente o mesmo tipo de discurso
    Por onde anda a Sofia?

    ResponderEliminar
  14. Eu também não tenho conhecimento suficiente de política para ter noção das consequências específicas que um absurdo como este irá gerar, mas não é preciso tê-lo para chegar à conclusão de que ter o Trump como presidente dos EUA é um desastre. Ele fala e só diz coisas incorretas, retrógradas, ridículas... E mesmo assim foi o escolhido.
    É realmente inacreditável que as pessoas por ele oprimidas e ofendidas no seu discurso ao longo da campanha votem nele, mas não é nada de novo: a descriminação nalguns casos é tão frequente que as pessoas se habituam e começam a pensar que aquela é realmente justificada. Nem por outra coisa se vêem tantas mulheres a dizer mal daquelas que não têm a comidinha pronta às oito da noite para quando o marido chega a casa...

    ResponderEliminar

© Kill Your Barbies. Design by Fearne.