A minha cirurgia estética - 3ª parte: as consultas

Fotografia tirada dias antes da rinoplastia




Passaram quinze meses desde o primeiro post em que falei sobre a minha - então futura - cirurgia estética (e oito desde o último post aqui no blog, mas não vamos falar disso, sim?). Sempre soube que queria documentar o processo online, por dois motivos: primeiro, para mais tarde lembrar o que experienciei durante este período, segundo (e principalmente) porque a falta de abertura em relação a este tema em Portugal faz com que quem pensa fazer uma cirurgia semelhante encontre muito pouca informação sobre a cirurgia, incluindo preços, médicos, etc. E desengane-se quem ache que isto acontece porque não está estabelecida entre nós a "cultura" da cirurgia estética. Para terem um vislumbre, basta dizer-vos que o cirurgião que me operou faz entre 200 a 300 rinoplastias por ano, em Portugal, e que há outros que operam em quantidades semelhantes. 


Pode ser que este silêncio se deva tão-só à ausência de uma comunidade online de partilha de experiências, mas parece-me que parte da explicação reside em alguma estigmatização que ainda persiste acerca da cirurgia plástica. Pela minha parte, acho que é uma dádiva dos deuses e é fantástico que a medicina moderna ofereça a possiblidade de alterarmos em segurança algo que nos incomoda. Ainda assim, estes posts não serão uma apologia da cirurgia estética: o seu principal propósito será documentar o meu processo para poder ajudar alguém que pondere submeter-se ao mesmo. No dia em que partilhei o resultado imediato (ainda inchado, mas perfeitinho) da minha rinoplastia, três pessoas vieram falar comigo a pedir detalhes sobre a cirurgia e o cirurgião, portanto parece-me que há espaço para essa informação. 


A minha primeira consulta foi a 22 de Agosto. A marcação desta consulta foi antecedida por dias de pesquisa sobre cirurgiões - não é fácil encontrar alguém a quem confiar o nosso rosto, sendo esta a etapa que considero a mais importante de todo o processo. Como já tinha lido muito sobre o assunto, tinha alguns requisitos fundamentais: teria que ser um médico com formação de base em otorrinolaringologia, especialista em cirurgia facial e que fizesse mais de 200 rinoplastias por ano. Muitos cirurgiões plásticos referem a rinoplastia como a mais desafiante das cirurgias estéticas, portanto queremos alguém com experiência, prática e talento. A minha lista final tinha três nomes, e o meu plano era consultar-me com todos (e é isso que recomendo a qualquer pessoa que planeie fazer esta cirurgia), mas acabei por sair da primeira consulta com cirurgia marcada com o Dr. José Carlos Neves.


Além de uma lista de questões "técnicas" sobre a cirurgia (que tipo de anestesia, rinoplastia aberta ou fechada, etc.), a minha principal preocupação foi explicar exatamente o que não gostava no meu nariz: era grande para o meu rosto, tinha uma bossa, a ponta bulbosa e um pouco descaída e as narinas grandes, pouco delicadas. Na segunda consulta, foi a vez de explicar que resultado final gostaria de obter - considero este passo de extrema importância porque um cirurgião pode fazer um nariz muito bonito sem que este corresponda à nossa noção de estética, tornando-se portanto necessário escolher um cirurgião que partilhasse da minha visão sobre o que é um nariz bonito. O Dr. José Carlos Neves foi sempre muito realista: explicou que cada nariz é único e que terá que harmonizar com o rosto, o que significa que não podemos pedir qualquer nariz que nos agrade porque em primeiro lugar não será possível imitá-lo e porque, em segundo, é essencial que combine com as restantes feições. Assegurou-me da sua competência mas deixou claro que não poderia prometer um nariz perfeito, até porque isso dependeria de fatores que lhe são alheios, como a própria capacidade de cicatrização do meu organismo. Por todos estes motivos, decidi marcar a cirurgia na primeira consulta. Tinha a certeza de que queria fazer a cirurgia e confiava no cirurgião que me iria operar. Talvez não ficasse perfeito, mas seria certamente uma grande melhoria, o que para mim seria já um resultado satisfatório. A minha cirurgia ficou marcada para 7 de Novembro, e o mês de Setembro foi passado entre consultas de medicina geral, análises e exames para nos certificarmos de que estava apta a ser operada. A 3 de Novembro consultaria o médico anestesiologista e quatro dias depois teria um nariz novo... que apesar da cautela do cirurgião em elevar-me as expectativas, ficaria, na minha opinião, perfeito. 


(Continua..)

18 comentários

  1. Ansiosa por ler o resto! Adoro estes relatos, estas partilhas de experiências. Não tenciono fazer nenhuma cirurgia estética, muito menos ao meu nariz que tanto gosto, mas adoro saber sobre estes assuntos! :)

    ResponderEliminar
  2. Bem vinda de volta :P Obrigada pela partilha este este é um tema super interessante. Muita gente quer por estética quer por razões medicas anda de olho nesta cirurgia e experiências reais ajuda muito. Boa recuperação! E fico à espera da continuação do post! ^^

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Vamos ver quanto tempo me aguento cá desta vez :P

      Eliminar
  3. Acredito que tenha ficado do teu agrado, mal posso esperar por conhecer o resultado final :) Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ficou mesmo muito giro (posso dizer isto sem parecer convencida porque não é mérito meu, ahah). Beijinhos!

      Eliminar
  4. Fico a aguardar o resto do testemunho!
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. She's back! Conta tudo, nunca se sabe se um dia vou mexer no meu tucano, mas mesmo que não o faça, acho isto mesmo interessante.

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saudadinhaaas <3
      Que bom, talvez te ajude a decidir se é algo em que valha a pena pensares realmente :)

      Eliminar
  6. Já tinha saudades de te ver por aqui! Eu acho que fizeste muito bem! Nada como nos sentirmos bem connosco mesmas :)

    ResponderEliminar
  7. A Nádia voltou!! Celebremos! 🎉
    Que saudades que já tinha de te ler, rapariga! Apesar de não tencionar modificar seja o que for no meu rosto, acho de extrema importância a partilha de conteúdos que se suportam a partir de uma experiência, principalmente quando falamos de saúde. Existem por aí fontes muito pouco fidedignas e é necessário que pessoas como tu, de opinião vincada e sem papas na língua, façam chegar certas verdades ao mundo em que vivemos! Que venham daí mais publicações destas!

    Beijinho,
    novo blogue: "IMPERIUM"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yey!
      Verdade, eu li dezenas de relatos sobre esta cirurgia (e mais tantos vídeos de Youtubers), mas só três ou quatro de portuguesas. Assim fica mais um para a posteridade :P

      Beijos!

      Eliminar
  8. Estou tão contente por teres voltado e com um post desta categoria. Sempre gostei da forma como acordas assuntos que maior parte das pessoas não tem à vontade ou jeito, digamos. Fico mesmo feliz que estejas a escrever outra vez.
    Todo este processo de procura e estudo sobre o que ias fazer coincide mesmo com a ideia que tenho de ti, ponderação e ânsia pelo melhor.
    Ainda bem que encontraste alguém que conseguiu compreender o que querias.
    Mal posso esperar para ver o desenvolvimento 💛

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, essa falta de à-vontade resulta naquele silêncio em volta da cirurgia estética que não consigo compreender e não percebo de onde vem. Noutros países é um tópico tão mais natural! No final quem pensa em fazer algo do género ou tem amig@s que tenham passado pela experiência ou acaba por não saber o que esperar, o que só aumenta o medo.

      Um beijinho, Joana querida :)

      Eliminar
  9. Tenho acompanhado pelos teus stories e estou mega curiosa para ver o resultado final! Espero que fiques feliz com o teu novo nariz ahah! E obrigada por esta partilha, de facto é importante que as pessoas tenham acesso a informação e testemunhos!
    Beijinhos
    wallflowerbyines.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

© Kill Your Barbies. Design by Fearne.