4 formas simples de reduzir as despesas secundárias

Há mais de um ano, pouco depois de começar a trabalhar, escrevi este post com as estratégias de poupança que tinha começado a aplicar e que estavam a funcionar para mim. Na altura tinha começado a poupar para a minha rinoplastia, com um prazo definido de mais ou menos um ano para chegar à meta pretendida.  No meio da minha inocente euforia, do meu wow-sou-a-master-da-poupança, houve quem se revoltasse. Que não tinha renda de casa para pagar, que andava de transportes públicos, que sabia lá eu o que era a vida. É verdade, ainda não tenho renda de casa para pagar, ando de autocarro e não tenho créditos nem prestações. Sei que há muitas pessoas que não conseguem poupar porque, simplesmente, as despesas fixas mensais igualam o valor do salário. Mas também sei que há outras que auferem um salário razoável ou bom, que, por falta de planeamento, têm pouco controlo sobre a sua vida financeira, e que gostavam de se organizar melhor para conseguir poupar mais. Obviamente, estas dicas, como as primeiras, são para essas pessoas. Enquanto as primeiras eram mais generalistas (estabelecer um valor máximo para as despesas secundárias de cada mês, criar uma conta poupança para evitar tentações, etc.), estas são mais específicas às despesas secundárias e como podemos diminuí-las. Vamos a isso?


1 - Reduzir para o mínimo as despesas regulares de beleza. De vez em quando, sou acometida por uns sonhos loucos relacionados com o mundo da beleza: pintar o cabelo de louro platinado e fazer extensões de pestanas são os mais comuns. Depois lembro-me que ficaria presa ao custo das manutenções (e que não tenho tom de pele para ser loira) e regresso à Terra. Idas frequentes ao cabeleireiro, unhas de gel e gelinho, depilação na esteticista - precisamos mesmo disso tudo? Pela minha parte, o único "luxo" desse tipo que me permito é o threading de sobrancelhas, a cada mês e meio, porque acho que faz muita diferença e não tenho habilidade para fazer em casa;  




2 - Só comprar roupa em promoção. Em 2017, comprei uma única peça de roupa que não estava em promoção, porque me apaixonei por ela e faltavam 2 meses para o início dos saldos. Regra geral, faço 2 compras maiores por ano - nos saldos de verão e de inverno - e, se pelo meio preciso ou tenho vontade de comprar uma coisinha, opto pelos outlets. É preciso paciência, visitar as mesmas lojas e os sites várias vezes durante o período de saldos, mas é possível fazer ótimas compras por uma fração do preço que pagaríamos em época normal. Outra hipótese é comprar em promoções de meia-estação ou com cupões de desconto. No CupomValido.com.br encontram cupões de desconto em diversas marcas presentes em Portugal, como Adidas, Fnac, Quem Disse Berenice? e O Boticário.




3 - Fazer planos culturais gratuitos (ou muito baratos). Em Lisboa, os museus oferecem entrada gratuita aos domigos, até às 14h, para cidadãos portugueses. Há imenso para ver ou rever: Jerónimos, Estufa Fria, Castelo de S.Jorge, Torre de Belém, Palácio da Ajuda, e muito mais. Para quem gosta de cinema, as promoções são muitas. Alguns exemplos: usuários Yorn pagam apenas €3 às terças nos cinemas UCI, portadores de cartão NOS compram 2 bilhetes pelo preço de 1, nos espaços Cinema City podem adquirir um bilhete único de refeição e cinema por €9. Além disso, alguns cinemas, como os UCI, têm um dia por semana denominado "dia do espectador" em que o custo dos bilhetes é inferior ao normal. Não há desculpa para pagar bilhete inteiro! 




4 -  Pensar se valerá mesmo a pena. Esta é uma dica que cada um deverá aplicar à sua maneira, porque não atribuímos todos o mesmo valor às mesmas coisas. Até há pouco tempo, evitava ir a restaurantes porque era uma experiência passageira, preferindo guardar esse dinheiro para comprar uma camisola ou um vestido bonito (em saldos, claro - ahah!). Já não penso exatamente dessa forma, mas ainda acho que existem experiências cujo custo supera o valor. Por exemplo, será que nos compensa pagar €15 por um brunch, quando podemos fazer algo igual, em casa, por menos de metade do preço? 






Espero que tenham achado estas dicas úteis! Deixem nos comentários as vossas estratégias favoritas de poupança =)

27 comentários

  1. Quando falo de poupanças no meu blog também há sempre um sururu porque não pago contas, porque não tenho uma vida normal, que uma pessoa com uma vida normal tem contas e outras coisas e não há como poupar. Só que há. As pessoas preferem simplesmente descartar ou desvalorizar as dicas porque segui-las é complicado e custa.

    Durante o último ano, principalmente, tinha o objetivo de juntar dinheiro para sair de casa. Fui sempre tirando dinheiro para a poupança assim que recebia, mais de metade do que ganho ia para a poupança. Os gastos extra foram sempre muito contidos. Roupa também só compro nos saldos, não vou ao cinema porque não valorizo a experiência de ver filmes fora de casa, não faço unhas/cabelo/depilação fora de casa, evito ao máximo cenas que requeiram manutenção, mudei o meu tarifário para um sem carregamentos obrigatórios, não tenho carro... São pequenas coisas que, no final, ajudam muito!
    Ao contrário do que as pessoas pensam, não deixei de viver ou aproveitar a vida que gosto. Fiz na mesma as coisas que queria, mas com mais moderação. Não fico presa em casa só para poupar dinheiro. É essa ginástica que é necessária. Acima de tudo, viver em equilíbrio.

    Não sou adepta de poupar só para ter dinheiro, só para ver a conta crescer. Não sou avarenta, forreta, mesquinha. Gosto de poupar, gosto de ver a conta crescer mas com objetivos bem definidos para o gastar depois. Ter dinheiro só para ter, não é o meu objetivo, é apenas um meio de conseguir as coisas que quero, uma vez que nada se faz sem dinheiro nesta vida. As tuas dicas são as dicas que aplico e que tento passar também aos outros, mas é sempre tão mais fácil dizer "não funciona se tens filhos para sustentar!", "não dá quando tens contas para pagar" do que tentar, de facto, apertar os cordões à bolsa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens tanta razão! Não sei porque é que este é um assunto tão sensível, como se fosse necessário ter todas as despesas do mundo para se poder opinar sobre poupança. Se tens um ordenado, as tuas despesas e consegues poupar, estás mais que habilitada para partilhar o que funciona para ti. Ora, se uma pessoa não tem automóvel porque escolhe não ter essa despesa, que sentido faz dizer que não pode opinar sobre poupança porque não paga prestação do carro?

      Eu gosto de poupar para objetivos mas também para ver a conta a crescer, confesso. Mas é principalmente porque, estando num trabalho com contrato a termo certo e que não dá direito a subsídio de desemprego, a pessoa tem que se orientar :P

      Eliminar
    2. Olá M! Revi-me imenso nas coisas que disseste; também eu ando a poupar para sair da terrinha e ir para a capital sozinha. Nem sempre é fácil porque não consigo arranjar trabalhos a longo prazo, e para quem vê de fora parece que ando numa espiral maluca. Não acho piada nenhuma a que me chameme de forreta, tenho o mesmo regime que tu e para mim o mais importante é ir com "um bolso cheio" para Lisboa. Cada um sabe de si e ninguém tem as prioridades iguais!

      Eliminar
  2. Olha, também são estas as minhas dicas - infelizmente os últimos meses têm sido de desgraça e juntando as despesas da casa, só dou bençãos por ter sido unha de fome enquanto vivia em casa dos meus pais lool agora é começar a juntar para comprar casa! Mas bom, voltando ao tópico, assino por baixo em todas. Já desisti de cabelos malucos que me obriguem a manutenção constante, depilação é em casa, e nem pensar em pagar mensalidade do ginásio para nem pôr lá os pés. E nos teatros também há o dia do espectador! :)

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, o teatro! Não foi por mal que me esqueci dessa arte tão bonita :)

      Eliminar
  3. Seria útil ouvir dicas de poupança no que toca às despesas de electricidade, gás, luz, plano de Internet e televisão, passe mensal dos transportes, creche dos miúdos, RENDA ou IMI, seguro de saúde, consultas dos miúdos, prestação do carro... Não cair na tentação de gastar em cinema e pestanas falsas? Pois. Isso não é beeeem apertar os cordões à bolsa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um fala de acordo com as experiências que tem e a fase da vida em que está, certo? Além de que acho um pouco sem sentido dar dicas sobre como poupar em despesas fixas, que são isso mesmo... fixas, não se podendo fazer muito para alterar o seu custp. Mas se a anónima souber como poupar no passe mensal de transportes diga-me, que o valor aumenta anualmente e, no meu caso, é bem mais que 100 euros. Não se iniba de partilhar as suas dicas, a caixa de comentários está aqui para isso.

      Eliminar
  4. Obrigada pelas dicas, sigo algumas!
    Há uma que desde que comecei a colocar em prática noto que pouco me desvio do orçamento mensal, basicamente penso numa ementa semanal a modos de que quando vou ao supermercado (semanalmente) levo a minha LISTA, sigo à risca e costumo gastar dentro do previsto... Antes não era assim, ia sem lista e acabava por comprar em exagero, agora já vou direta apenas ao que quero. Às vezes na hora troco de planos porque por exemplo tinha ideia comprar o peixe x mas o y está em promoção, então vai o y...
    Por acaso noto que desde que planeio melhor as refeições gasto menos dinheiro.
    Também há pequenas coisas que me ajudaram a poupar nas despesas de casa, quando substituo uma lâmpada opto sempre pelas económicas, e também reduzi a temperatura máxima da caldeira de água quente, estava aquilo com a temperatura máxima que uma pessoa não usava (a não ser que fosse para levantar a pele) para nada a não ser gastar mais gás... Enfim, vai-se aprendendo...
    Diana S.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário!
      É uma ótima dica, também vou sempre ao supermercado com lista. E antes de fazer a lista vejo o folheto do Pingo Doce, espreito as promoções, e se me agradarem planeio as refeições dessa semana de acordo com os ingredientes que estão em promoção... poupa-se muito assim :)

      Eliminar
  5. Não percebo porque é que as pessoas tomam por certo que só é seguro falar sobre poupar quando já se está numa fase mais estabelecida na sociedade... como se até lá não ganhássemos dinheiro ou não tivéssemos de gerir os nossos caprichos e os nossos bolsos.
    Como disseste à anónima acima: cada um fala da fase e das experiências que tem e isso não está errado de todo.
    Para mim, neste momento, poupar passa por fazer mais turnos no meu part-time e pôr de lado algum todos os meses!
    Bem... 4 dicas mesmo importantes, a meu ver. Para mim, a que faz mais sentido é a 4ª, fará mesmo sentido gastar nisto neste momento? Fico surpreendida com a quantidade de vezes em que afasto uma *tentação* dos pensamentos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, as tentações... é todo um drama para conseguir separar o que preciso mesmo do que quero. Somos tão bombardeados de publicidade todos os dias que tenho sempre desejos de comprar coisas novas, é impressionante. É respirar fundo e esperar que passe :P

      Eliminar
  6. Eu achei muito interessante as dicas que deste. Eu tento aplicá-las há anos e com certeza só assim se consegue algum resultado. É preciso disciplina, pensar muito bem antes de tomar uma decisão mas só assim é possível ter alguma coisa na nossa geração (a menos que se seja rico ou se tenha pais ricos :P)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, só com muito controlo sobre as despesas conseguimos poupar alguma coisa, de outra forma o dinheiro desaparece, esfuma-se :P

      Eliminar
  7. Bem eu pago contas e acho estes posts muito uteis, acho que as pessoas deviam aproveitar as ideias que melhor se adaptam a sua vida, todos temos vidas diferentes, ou estamos em fases diferentes, e cada um fala da sua realidade. Uma pessoa sem filhos não tem que pensar em formas de poupar na creche. Uma pessoa que ganhe um ordenado melhor provavelmente quando pensa em poupar não vai pensar na eletricidade e sim nas coisas que compra e que não são tão necessárias.
    Bem, em relação a estratégias, como estou em modo poupança, aponto todos os meus gastos por mês, faço listas de supermercado com refeições planeadas, e tento comprar coisas em promoção ou em lojas mais baratas.;)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faço as mesmas coisas! Até cheguei a ter uma app para apontar todos os gastos que fazia, mas achei que já era paranóia a mais e desisti :P

      Eliminar
  8. Eu já estou a morar com o meu namorado há 3 anos e estas dicas nunca passam do prazo! Seja para quem mora com os pais, para quem mora sozinho ou acompanhado. Há sempre formas de poupar e toda a ajuda conta :) Beijinhos

    O meu blog: http://missdeblogger.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Nádia, nunca tinha ouvido falar do Cupom Valido, obrigada ahah! Fizeste muito bem em realçar que as ofertas culturais também têm descontos: isso é muito importante para pessoas em estado precário, pois precisam de motivos para sair de casa sem gastar muito (pior do que nível monetário de estar desempregado é o nível emocional... na minha experiência, claro)
    Nesse sentido, passo a deixar outra dica: jovens com menos de 30 anos (com Cartão da Juventude, p.e.) e desempregados inscritos no IEFP costumama ter descontos de 50% ou mais em exposições, teatro, conferências... Em Viseu um bilhete no Teatro Viriato que normalmente custe 15 euros na plateia facilmente pode passar para os 2.5 euros. Sempre é uma ajudinha!

    ResponderEliminar
  10. Eu não pago contas, mas tenho que gerir bem o dinheiro que os meus pais me dão todos os meses para as despesas do meu dia-a-dia - idas ao supermercado, transportes, roupa, etc. Por isso, acho que estas dicas são sempre muito úteis e cumpro religiosamente todas elas. Permito-me a ir comer fora de vez em quando, a comprar roupa só quando gosto mesmo e sinto que preciso, mas não abuso porque tenho consciência daquilo que tenho e daquilo que quero.
    O importante é haver equilíbrio entre aquilo que temos e sabermos avaliar bem o quão necessária é determinada coisa, tal como dizes.

    My Own Anatomy 💫

    ResponderEliminar
  11. post muito interessante mesmo. sou uma controladora de despesas e tenho tudo registado, mesmo assim quando ando mais depré é um problema para as contas porque me apetece gastar o que tenho e o que não tenho. as tuas dicas são fundamentais para um gasto equilibrado! beijinho

    https://iispinklove.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. A questão de não se ter despesas maiores ou créditos realmente é uma ajuda no entanto, conheço muitas pessoas nessa situação que não se preocupam em poupar.
    Cada caso é um caso, e fazer muito bem em encontrar as estratégias ideais para ti :)

    ResponderEliminar
  13. Poupar é importante e todas as estratégias são válidas. Ótimas dicas

    ResponderEliminar
  14. Eu vivi durante o meu curso com uma mesada e com ela tinha de me gerir (pagar casa, propinas, alimentação, etc). Algumas pessoas esquecem-se que todas as dicas de poupança são importantes, porque, na minha percepção muita gente não sabe poupar ou priorizar o dinheiro (sim, ja apanhei pessoas que dizem que não têm dinheiro para comer, mas andam sempre com unhas de gel). Para mim, a coisa mais útil que fazia era apontar todas as minhas despesas para poder perceber onde estavam os meus maiores gastos
    Por onde anda a Sofia?-Instagram

    ResponderEliminar
  15. Ando a poupar há pouco mais de 1 ano e entre tudo isso já duas vezes fiquei sem dinheiro por ter de emprestar e não mo devolveram. Tive de recomeçar tudo de novo. O pior para mim é sem duvida reduzir os gastos com cosméticos e produtos de beleza e esperar pelos saldos. Geralmente não espero, pois quando vou já não tem o que quero. Adorei as dicas! Beijinhos

    www.carolinafranco.pt

    ResponderEliminar
  16. Olá querida, muito bom post!
    Já começei a seguir-te no blog e puz gosto na página do facebook :) Se puderes retribuir pf.
    Adorei o teu trabalho.

    Um beijinho,
    https://thesoulofacosmopolitangirl.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  17. Adorei o post! Segui o teu blog, podes seguir o meu? :)

    www.aflormaria.blogspot.pt

    beijinhos

    ResponderEliminar

© Kill Your Barbies. Design by Fearne.